top of page

Nos tempos Do Guia 4 Rodas

O ano de 2000 era ainda um ano essencialmente analógico. Os celulares eram novidade e basicamente só ofereciam chamadas, SMS e o jogo da cobrinha.  As televisões de tubo ofereciam indicações eletrônicas na tela do número do canal ou do nível do volume, como atrativo tecnológico. Os ar-condicionados split ainda não haviam sido inventados, nem as fechaduras eletrônicas ou as lâmpadas de led.


A internet estava em seu início. Os livros eram só os impressos, e as pessoas ainda compravam revistas e jornais para se informar. Neste mundo de mais de duas décadas atrás, em que nem o Google havia sido criado - quanto mais sites de informação turística como o Tripadvisor, um guia impresso reinava absoluto - o Guia 4 Rodas.


Guia Brasil 2002
Capa do Guia Brasil 2002

Impresso pela Editora Abril desde 1965, e publicado até 2014, consistia em um anuário que reunia todos os melhores hotéis, restaurantes e atrações das cidades turísticas brasileiras em um único volume de cerca de 950 páginas. Toda edição trazia como brinde um “Mapão Rodoviário”, coisa de uma época em que não havia Google Maps.


Com seu lema estampado em todas as capas, “A gente vai antes para você ir melhor”, o guia sempre seguiu a mesma fórmula: Enviava todos os anos seus repórteres aos destinos, que se hospedavam em hotéis, visitavam atrações e faziam refeições nos restaurantes de cada cidade, muitas vezes anonimamente e sempre pagando suas despesas.


Isto sempre trouxe muita credibilidade ao guia. As resenhas eram escritas por repórteres segundo critérios próprios (e misteriosos) desenvolvidos ao longo da existencia da edição. Toda edição incluia aliás uma seção explicativa chamada de "Informações ao Leitor" como esta retirada do Guia 2010, publicado em 2009. Observem os itens 1, 2 e 3. Eles resumem muito bem a filosofia da publicação:


Fonte: Guia Brasil 2011, pág. 8

Nos itens 4 e 5 recomenda-se telefonar para a Policia Rodoviária e para os locais antes de visitar, para confirmar a situação das estradas e demais informações. Era a realidade de uma época em que não havia nem o Waze nem o Google Meu Negócio (com as fichas de empresas atualizadas por outras pessoas nos resultados do Google) ou ainda o Instagram da empresa para se consultar alguma novidade recente. Havia apenas o repórter, que tinha visitado um determinado hotel ou restaurante em algum momento até agosto do ano anterior ao ano de capa do Guia. Neste ínterim, muita coisa podia acontecer - inclusive o estabelecimento fechar.


Ubatuba, ao menos desde 2000, sempre teve cerca de 50 hotéis listados no Guia. Eram os melhores, listados em ordem, de forma que os mais bem avaliados apareciam primeiro. Estar no Guia era uma honra. Subir de posição em sua classificação, uma busca constante.


O Hotel Coquille esteve listado desde o Guia Brasil 2002, pois recebemos nossa primeira visita em 2001. E assim estivemos até 2014, último ano do guia impresso. O reporter tinha muita coisa para falar, e pouco espaço para escrever. Assim, alguns itens recebiam ícones ou abreviações para facilitar a leitura a ajudar o leitor a entender rapidamente o que cada hotel oferecia:

Guia Brasil 2012, pág. 834

Neste exemplo de 2012 a primeira grande ícone significava “Escolha do Guia”, uma distinção dada a locais com diferenciais. A casinha vermelha siginificava que se tratava de um local especial (parque), uma referência à nossa área verde. Na sequência, as abreviações e ícones significavam: 23 apartamentos, Tv por Assinatura, Internet Wi-Fi Gratuita, Estacionamento, Acessórios de Praia, Piscina e Playground. Eram mencionadas ainda o valor previsto das diárias de alta temporada (Ds) para uma pessoa no apartamento mais barato e para um casal no apartamento mais caro, além do número mínimo de diárias para reservas. Em alguns casos, como neste, o repórter fazia uma pequena resenha sobre o estabelecimento.


Hoje, e já a algum tempo, as coisas são diferentes. As resenhas vem dos próprios hóspedes que narram suas experiências através de sites de reservas de agências on-line ou em sites abertos, como o próprio Google ou o Tripadvisor. A avaliação se tornou muito mais subjetiva (afinal, cada pessoa tem sua própria forma de ver o mundo e de valorizar as coisas). Não há mais um método como havia na época do Guia 4 Rodas. É sim um desafio maior ainda do que era antes - pois cada hóspede ou cliente de restaurante é um potencial avaliador anônimo.


Atualmente, nosso hotel continua sendo bem avaliado, e agradecemos a todos nossos hóspedes que contribuiram para isto dando sua opinião nas diversas plataformas que existem hoje. Quase 24 anos após a inauguração, o Hotel Coquille se atualizou e oferece mais opções de apartamentos e serviços melhorados, como nossa Piscina Climatizada, Salão de Jogos ampliado, Sauna recentemente renovada e Estacionamento espaçoso. Além disto, nosso Restaurante complementa a hospedagem, com muita qualidade e pratos deliciosos.


Venha reservar conosco. Hospede-se no Coquille.

83 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page